Como vender sua casa de forma rápida e eficaz

O primeiro passo para vender com rapidez um imóvel é ter toda a documentação necessária reunida. Poderá parecer simples, mas na realidade é importante que o vendedor tenha consigo a Certidão de Registo Predial, Caderneta Predial, Licença de Utilização, Planta do imóvel, Certificado Energético e documentos financeiros, no caso de ter contratado uma hipoteca, no momento em que a casa é anunciada.

O primeiro passo para vender com rapidez um imóvel é ter toda a documentação necessária reunida. Poderá parecer simples, mas na realidade é importante que o vendedor tenha consigo a Certidão de Registo Predial, Caderneta Predial, Licença de Utilização, Planta do imóvel, Certificado Energético e documentos financeiros, no caso de ter contratado uma hipoteca, no momento em que a casa é anunciada.

Estes são os documentos indispensáveis a qualquer transação imobiliária:

Do proprietário

– Documento de identificação (Cartão de Cidadão)
– Certidão de Registo Comercial (se o imóvel for de propriedade de uma empresa)
– Documento de identificação dos representantes da empresa (novamente, se o imóvel for de propriedade de uma empresa)

Do imóvel

– Certidão Permanente de Registo Predial
– Caderneta Predial
– Escritura
– Alvará de Licença de Utilização
– Plantas do imóvel, arrecadação, garagem, localização, anexos
– Certificado Energético
– Ficha Técnica da Habitação (só para imóveis posteriores a março/2004)

Montra Virtual

A publicidade é a chave para qualquer negócio, especialmente nas transações de compra e venda. Pelo que é importante valorizar todas as caraterísticas da casa, mas também apostar em ferramentas de marketing.

Um bom anúncio é sinónimo de um bom cartão de visita. Saber quais os fatores a destacar numa casa poderá colocá-la no topo das montras virtuais. Entre os principais detalhes mais procurados estão: orientação solar, distribuição de espaços, número de metros quadrados e localização do imóvel. Tendo em conta que vivemos numa altura em que todos os segundos contam, é importante ser objetivo e minucioso na descrição do imóvel. Quanto maior a transparência, menor será o tempo de venda.

É igualmente importante estar atento a notícias sobre a zona do imóvel, de forma a tomar partido de possíveis alterações ou eventos possam valorizar o anúncio.

Preço

Ao contrário do que a maioria pensa, colocar à venda um apartamento ou uma casa com um valor exorbitante não faz sentido. Tal como Albert Bosh, CEO da Housefy, alerta “o comprador aplica cada vez mais filtros à sua pesquisa, o que condiciona bastante os imóveis apresentados nos resultados. Portanto, se o imóvel não estiver dentro do valor de mercado, irá ficar para último.”

Deste modo, a ajuda de um profissional também acaba por ser necessária. Recorrer a um especialista imobiliário permite conhecer as variações do mercado, fazer uma avaliação da casa e definir um preço, que deverá ser ligeiramente acima do valor real da casa. Por exemplo, se o mesmo for de 230.000 euros, o preço a anunciar deverá ser de 235.000 euros – o comprador não será dissuadido pelo preço e o vendedor manterá o seu lucro expectável.

Home Staging

home staging
créditos: Housefy

Criado por Barb Schwarz no início da década de 70, o Home Staging é considerado uma das mais importantes ferramentas de marketing imobiliário. À semelhança de qualquer outro produto, quanto mais apresentável e atrativo for o imóvel aos olhos do cliente, mais probabilidade existe de fechar negócio. De acordo com Schwarz o ponto de partida é olhar para a casa da posição do comprador.

Para além de eliminar o óbvio como manchas de humidade ou de arranjar torneiras e portas, o objetivo deverá tornar a casa o mais impessoal possível. Desta forma, quanto mais neutro o imóvel for, mais probabilidade terá de alcançar um maior número de interessados. As casas desarrumadas podem levar o potencial comprador a assumir problemas de espaço, quando os mesmos poderão não existir.

Por conseguinte, no dia das visitas, o imóvel deverá estar o mais limpo e organizado possível, sendo que a luminosidade também deverá ser tida em conta como um importante aliado.

Certificado Energético

Este documento, obrigatório em Portugal desde 2013, é na realidade uma informação que pode ser determinante para a venda de um imóvel. Independentemente de a casa ser nova ou antiga, o certificado energético é obrigatório a partir do momento em que o imóvel é colocado à venda ou para arrendar, pelos proprietários ou pelos mediadores imobiliários.

É através do mesmo que o desempenho energético do local de consumo é avaliado, indicando possíveis melhorias para reduzir o consumo, como a instalação de vidros duplos ou o reforço do isolamento, entre outras.

A classe energética do certificado é determinada pela localização do imóvel, o ano de construção, se se trata de um prédio ou de uma moradia, o piso e a área, assim como a constituição das suas envolventes (paredes, coberturas, pavimentos e envidraçados).

O mesmo está organizado por letras começando no A+ (muito eficiente) e terminando no F (pouco eficiente), sendo emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (CEAL).

De igual modo, quanto melhor for a classe energética do imóvel, melhor o respetivo posicionamento nos resultados de pesquisa das montras imobiliárias.

Mercado imobiliário em transformação: Qual o impacto real no bolso do consumidor?

O ano de 2019 tem sido bastante movimentado para o mercado imobiliário, com inserção massiva de tecnologia e amplo acesso ao crédito fora das instituições tradicionais

Vendas de imóveis aumentam no segundo trimestre de 2019.
Quem está buscando comprar um imóvel neste ano, já percebeu que diversas mudanças estão movimentando o mercado imobiliário. No segundo trimestre de 2019, as vendas de imóveis subiram 16%, comparado ao mesmo período do ano anterior, segundo informações Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).
Depois dos primeiros sinais de recuperação do setor, buscando aquecê-lo ainda mais, a Caixa anunciou uma nova modalidade de financiamento imobiliário atrelado à inflação. O que acabou tornando acessível uma taxa de juros nunca antes operada no passado recente e que coloca milhões de pessoas como novos entrantes no mercado imobiliário.

Esta nova modalidade de crédito também elimina necessidade de funding de poupança, o que torna atrativa a entrada de novos players para o setor – ainda monopolizado por pouquíssimas instituições financeiras no Brasil. O aumento da concorrência permite a imediata flexibilização de produtos e processos, trazendo inovações, além de incentivar a queda dos custos para o consumidor.
Para trazer ainda mais mudanças e crescimento ao mercado em questão, em meio a esse contexto a taxa Selic também sofreu mais uma queda, chegando ao patamar mais baixo da história do Brasil. Os bancos repassaram a redução para os clientes, baixando as taxas de financiamento imobiliário, o que tem um impacto direto na redução das parcelas, beneficiando o bolso de quem deseja comprar um imóvel.

Fonte: https://www.jornalcontabil.com.br/ 

5 Vantagens de morar em condomínio fechado

Se você já pensou ou está pensando em morar em condomínio, saiba que muita gente tem optado por viver nesse tipo de moradia. E para ajudar você a entender todos os benefícios desse tipo de empreendimento, separei 5 vantagens e benefícios de morar em condomínio fechado confira abaixo:

1. Maior segurança

Sentir-se seguro é algo muito importante, quando está relacionado ao nosso bem estar e a nossa casa. Deixar as crianças brincarem na quadra do condomínio ou ser avisado de que alguém está esperando na portaria é uma tranquilidade que faz parte da rotina de quem opta por viver em condomínio.

2. Áreas de lazer completas

Os condomínios têm áreas de lazer. Esses espaços sempre fizeram parte dos projetos condominiais. Existem condomínios com saunas, piscinas, spas e academias. É possível ter a mesma estrutura de um clube no próprio condomínio. E para quem gosta de festejar, existem os salões de festas. Espaços amplos e agradáveis para quem deseja receber a família e os amigos para um churrasco, por exemplo.

3. Mais privacidade

A privacidade é um direito que faz com que as pessoas optem pelos condomínios. Para começar, uma pessoa estranha só poderá entrar no local se convidada pelo morador e depois de passar pela portaria.

4. Menos barulho

Se você optar viver em condomínio, o seu forte aliado na hora de fazer cumprir o respeito à Lei do Silêncio: o regimento interno. Os moradores que descumprem os acordos internos podem ser multados e, quando não são proprietários, eles podem ser expulsos do local.

5. Manutenção das áreas comuns

Cuidar de um jardim, de uma piscina ou mesmo de um salão de festas dá muito trabalho. Por isso, que em um condomínio essa situação existem profissionais contratados para realizar esses cuidados. A presença de um zelador (a) é fundamental para deixar tudo limpo e organizado.

O sindico também é um ponto importante pois ele assume a obrigação de fiscalizar as manutenções das áreas comuns. 😉✨

Conheça dos riscos de comprar imóvel direto do proprietário

Você pode ficar animado ao ver um anúncio imobiliário com preço acessível, mas comprar um imóvel com o proprietário pode ser um grande erro! Para ajudá-lo a entender a importância desse assunto, listei alguns perigos:

1. O vendedor pode não ser o proprietário

O contrato de compra e venda não é um documento que transfere propriedade. Esse contrato transfere a posse de um bem. Por isso, é importante entender as diferenças para não ter prejuízos.

Para se tornar proprietário de um imóvel, é necessário ter a escritura e fazer o registro da matrícula. Dois procedimentos diferentes, que envolvem custos de cartório.

2. Você pode pagar mais caro pelo imóvel

Outro risco de comprar imóvel com o proprietário é o de adquirir um bem por um preço acima do valor de mercado. Isso ocorre quando o comprador tem pressa em fechar negócio.

O ideal é procurar uma imobiliária para entender qual é o preço do metro quadrado da região onde você deseja morar. Isso o ajudará a escolher a melhor opção de investimento.

3. Existe o risco de comprar um imóvel inadequado

O que o imóvel deve ter para ser ideal para a sua vida? Nem sempre o imóvel comprado diretamente com o consumidor poderá ser a compra ideal, pois essa aquisição ignora esse tipo de análise. Nesse caso, o comprador considera imóvel como uma commodity — e isso não é correto.

Já ao contar com o suporte de um corretor ou de uma imobiliária, você terá acesso a um catálogo de imóveis, podendo refletir antes de fechar negócio.

4. Você pode ter problemas com o proprietário:

Para que uma negociação dessas funcione, é importante que as partes confiem uma na outra. Caso isso não ocorra, e uma delas acredite que está sendo lesada, a venda corre o risco de ser cancelada.

Comprar diretamente com o proprietário é um investimento de alto risco. Sendo assim, evite comprar imóvel com o proprietário e fale agora com sua especialista premium em imóveis! 📲 99612.1507

Uma revolução no crédito imobiliário!

Uma revolução no crédito imobiliário!

A Caixa Econômica Federal, anunciou uma nova modalidade de crédito para compra de imóveis residenciais atrelado ao indicador oficial de inflação o IPCA. A nova linda de financiamento vai oferecer juros entre 2,95% e 4,95% ao ano, dependendo do grau de relacionamento do cliente com o banco, mais o IPCA.
.
Com essa ação o governo pretende baixar os juros e aquecer a economia📈, oferecendo aos consumidores uma linha de crédito mais barata para compra de imóveis acima de R$180 mil.
.
👉A Caixa calcula que a nova modalidade poderá proporcionar uma redução de 35% a 51% nas prestações. Conheça as novas condições de empréstimo:
.
✔ Taxa mínima: IPCA + 2,95% ao ano
✔ Taxa máxima: IPCA 4,95% ao ano
✔ Prazo máximo: 360 meses
✔ Condição de entrada: 20% do valor do imóvel
✔ Quota máxima de financiamento: 80%.
✔ Adesão é opcional e a partir de 26 de agosto.
.
Quer conquistar a casa própria ainda em 2019? Fale com a especialista premium em imóveis! 📲 99612.1507.

Entrevista com Fernanda sobre Grand Soleil

O Edifício Grand Soleil é apaixonante e completo. Pensado em cada detalhe para oferecer estilo, conforto e segurança para sua família, o empreendimento é encantador e repleto de diferenciais que só agregam valor e funcionalidade. Sua localização é em uma área privilegiada na Jatiúca, então, os seus passeios na encantadora orla de Maceió farão parte da sua rotina. Deixe o Grand Soleil iluminar a sua vida! Quer saber mais sobre esse grande empreendimento? Fale com a especialista em imóveis! 📲 99612.1507 @construtorarpontes

IPTU menor para quem protege o meio ambiente

Foi aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) a autorização para que municípios reduzam o valor do IPTU cobrado de contribuintes que adotam ações ambientalmente sustentáveis em seus imóveis. Com o objetivo de inserir critérios de responsabilidade ambiental para diferenciar a cobrança aplicada ao contribuinte que tenha esse compromisso, fazendo assim, um estímulo à conservação dos recursos naturais.

A proposta segue para dois turnos de discussão e votação no Plenário do Senado.

6 Dicas de decoração

Selecionei 6 dicas especiais de decoração para a sala que vão fazer toda a diferença no momento da composição desse ambiente. Confira:

1. Baseie a decoração em uma cor especial:

Escolha uma parede ou um móvel específico para trocar a cor, usando isso como ponto de partida. Lembre-se sempre desse ponto focal para compor o restante da decoração, a fim de buscar a continuidade visual.

2. Recicle o mobiliário:

Se você já tem alguns móveis, não há necessidade de se desfazer deles. Um sofá, por exemplo, pode ser reformado com a simples troca da cor do tecido. Para complementar a transformação, você pode investir em almofadas com estampas diferentes, mas que sigam os tons do móvel.

3. Padronize o estilo dos móveis:

Para a sala de jantar, é fundamental seguir o estilo de decoração do restante da casa. Se os móveis forem arredondados, por exemplo, a mesa deve ir por essa mesma linha. Já se forem quadrados, o corte também precisa ser assim.

4. Use a regra do menos é mais:

Mantenha um espaço considerável para garantir a boa circulação das pessoas. Não adianta incluir no décor uma mesa de jantar com seis cadeiras se as pessoas vão ficar apertadas e desconfortáveis, concorda? O importante é criar um clima aconchegante e agradável.

5. Defina uma paleta de cores:

Para basear sua decoração em uma paleta de cores, busque por objetos e obras de arte que combinem. Os elementos escolhidos para compor o restante da decoração precisam conversar entre si para que o ambiente não fique carregado demais. Bom senso nesse momento é palavra de ordem.

6. Trabalhe bem a iluminação:

Sem dúvida, pensar em uma boa iluminação é uma dica de decoração infalível para a sala. Faça uso de pendentes e luminárias, criando a possibilidade de ter uma iluminação indireta.

Seguindo essas dicas, é possível deixar sua sala mais funcional e visualmente agradável. E nada como poder descansar em seu cantinho, assistindo uma TV ou lendo um livro, não é mesmo? 😉✨

5 Dicas para escolher a cor certa para sua casa

A cor de parede é fundamental para compor a atmosfera da casa. Parece ser apenas um detalhe, mas as matizes influenciam diretamente o bem estar do lar. Então, antes de comprar as latas de tintas, reuni tudo o que você precisa saber para acertar na escolha da cor. Vamos lá?

1. Analise seu espaço

Observe o ambiente que você quer pintar a parede. Quais são os tons dos móveis? E dos objetos de decoração? Isso ajuda a entender a influência das cores na decoração e como combinar com o mobiliário que você já tem.

2. Priorize as cores favoritas

Leve em consideração os gostos pessoais de quem vive na casa. Cada um reage de um jeito aos tons e intensidades.

3. Adeque os efeitos das cores aos ambientes

Você adora vermelho e gostaria que seu quarto tivesse uma parede com essa cor. Tenha em mente que a escolha pode influenciar seu sono, já que cores mais quentes geralmente são estimulantes, enquanto as mais frias acalmam e ajudam a descansar. Se não quer abrir mão da tonalidade, uma alternativa pode ser colocá-la na sala ou escritório.

4. Verifique a iluminação

As cores mudam de “comportamento” de acordo com a iluminação. Isso porque lâmpadas brancas acendem e clareiam tonalidades, enquanto as amarelas podem intensificar e esquentar as cores. Já as coloridas podem mudar totalmente a matiz na parede.

5. Simule a pintura
Os simuladores de cor online são uma mão na roda para visualizar o resultado final. Há sites gratuitos e pagos para testar a cor antes de pintar, como o gratuito Colorjive e de diversas marcas de tintas do mercado.

Se a busca pelo tom ideal ainda deixa com dúvidas, contrate um arquiteto ou designer de interiores.